Sobre

“Eu sou a Protagonista da minha vida”!

Da conversa entre amigos, a Protagonista surgiu. Desafiaram-me a criar um projecto sobre as minhas paixões – Moda – e a identidade feminina.

Depois de 15anos a estudar, ler, participar em conferências, debates, realizando acções de formação, concluí que valia a pena arriscar.

A Protagonista é um projecto aberto. Convidarei várias pessoas a participar: partilhando os seus conhecimentos, apresentado as suas criações, entrevistando diversos players desta gigantesca indústria, dando sugestões de styling, etc.

Escolhi este nome a pensar em vós. Como podemos melhorar a nossa imagem pessoal? Como posso andar bem arranjada, sem gastar muito? Saber comunicar com a minha imagem, dicas de moda, etc.

Convidar-vos-ei a pensar em slow fashion, numa moda sustentável e ética, em peças recicladas, em pensarmos um pouco nas especificidades do consumo actual.

Desejo que se olhem ao espelho, e que possam ver além do que o mesmo reflecte: que descubram a vossa identidade, elegância e atitude, independentemente da idade que tenham.

E claro, possam dizer “Eu sou a Protagonista da minha vida”!

As questões sobre a identidade feminina sempre captaram a minha atenção. Provavelmente, porque tenha iniciado a minha carreira profissional numa altura, em que o “tempo é das mulheres”, nas palavras de Janne H Matláry (antigo membro do governo norueguês).

A Conferência de Pequim em 1995, serviu para nos apresentar um Neofeminismo, onde se celebra mais a diferença e a complementaridade do que a igualdade radical.

Poucos anos depois, tive o privilegio de representar uma ONG feminina, junto do Conselho Consultivo da CIDM (Comissão de Igualdade dos Direitos das Mulher), hoje Comissão da Igualdade de Género. Senti na pele, a pressão de competir profissionalmente com os homens,  e hipotecando, em parte, o meu lado feminino . E não era a única, obviamente. E não resultou!

É inquestionável que algumas vitórias foram sendo conseguidas, mas a nossa realidade continua complicada. E é de tal forma, que oiço muitas mulheres lamentarem-se de que não têm tempo para pensarem nelas. E a velocidade a que o fenómeno de estar na moda, nos tem vido a conduzir, não significa necessariamente estarmos mais elegantes, já que a falta de tempo, conduz à compra por impulso.

Ainda nos sentimos condicionadas por ditames de beleza impossíveis de alcançar, o que nos leva à frequente insatisfação com o nosso corpo, colocando em segundo plano, o que faz de nós únicas e autênticas.

Temos que nos sentir exclusivas, sem competir com as demais. Temos que nos inspirar a sermos melhores pessoas, profissionais com elegância, com a plena liberdade de escolhermos o que queremos para as nossas vidas.

O que resulta é assumirmos que somos mulheres de valores. Esses sim, transparecem, e definem a nossa identidade.

Se formos donas do nossos destinos, somos as Protagonistas das nossas vidas!

Sobre Protagonista Magazine

Espaço para mulheres, que independentemente da idade, se preocupem com a sua imagem e gostassem de saber mais sobre moda. Ofereceremos sugestões de styling, apresentaremos novas marcas e falaremos de diversos temas relacionados com a cultura da moda. Daremos dentro do possível, especial destaque à moda sustentável e ao trabalho artesanal.

Follow Me

RÚBRICAS